CHATICE É PIOR QUE SÓDIO, AÇÚCAR E GORDURA JUNTOS

Tentar levar uma vida minimamente saudável seja pela variável que for, saúde, estética, idade, conhecimento, exige muito da nossa persistência. A não ser a filha da Bela Gil, que já saiu da maternidade com o certificado quinoa de existência, qualquer outra pessoa se esmera para cortar os laços fortes com os industrializados, enlatados, congelados e principalmente os doces.

Orgulho-me em dizer que estou conseguindo me livrar gradativamente dos três primeiros itens dessa lista, optando por suas versões artesanais e caseiras. Molho de tomate artificial não me representa mais. Tenho recaídas, claro, e às vezes me vejo atracada com um escondidinho de carne da Sadia com S de Sódio-hipertensão-vibrante. Na semana seguinte a um delito dessa natureza, eu pago a minha penitência com receitas à base de berinjela, abobrinha, cenoura e uma proteína grelhada.  Vale também um picadinho oriental, escondidinho de frango, entre outras delícias. O importante é que seja feito em casa. Aprender a cozinhar e a investigar o modo de preparo dos alimentos ajuda muito, sempre.

A ideia aqui não é tornar o ‘desmame’ um sinônimo de sofrimento, jamais.  Vamos trabalhar com a palavra DESAFIO que nos deixa mais confiantes. Afinal, é o que você pratica ao resistir à seção de doces do supermercado. E eles sambem que estão sendo ignorados e vêm te assombrar na madrugada em forma de alucinações: o chocolate Bis dança Ulla, Ulla na sua frente, MMs brotam de um chafariz no canto do seu quarto, cachoeiras de chocolate derretido jorram do teto, as paçocas fazem passeatas na sua cama e as bananadinhas se penduram em um pole dance na estante, tudo bem sedutor. Dá vontade de sair de pijama pelas ruas à procura de uma lojinha qualquer aberta e comprar na calada da noite um doce. Devorá-lo feito um viciado em abstinência.  Mas aí você dorme, a vontade passa e segue a vida confiante. Há aqueles chocolates fabricados somente com cacau, menos maléficos, que se tornam nossos melhores amigos nessa jornada.

É importante grifar em caneta fluorescente-cheguei que a sua mudança de hábito não significa que você precisa se transformar em um ‘chatonildo’, impondo suas regras alimentares fora de casa. No almoço em família, por exemplo, tudo bem você se acabar no doce de compota delicioso da sua sogra. Sem problemas lamber os beiços com um strogonoff cheio de creme de leite industrializado.  Neste caso, o momento compartilhado vale mais que qualquer cartilha da saúde. Negar essa comunhão assumindo um discurso brochante de ‘ai, eu não estou comendo doce’ ou ‘sabia que o creme de leite industrializado é um veneno’, faz mais mal à saúde do que qualquer ingrediente ‘proibidão’ (salvo restrições médicas severas). Nessa sua nova empreitada é preciso saber desde já: chatice é pior que açúcar, sódio e gordura juntos.


Curta: http://www.facebook.com/cozinhasemfiltro

Anúncios

Um comentário sobre “CHATICE É PIOR QUE SÓDIO, AÇÚCAR E GORDURA JUNTOS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s