CORADO, PERFUMADO E LINDO COMO SEMPRE

Box love

Foto/reprodução Razz Fotografia

Ele nos esperava na Tijuca, naquele domingo de Páscoa, no Rio de Janeiro.
Já faz um ano que não o vejo. Nossa, passa rápido!
A ansiedade era tanta que fomos ao seu encontro de táxi.
O trajeto de quinze minutos durou uma eternidade.
As curvas, esquinas e semáforos nunca foram tão arrastados.
Chegamos, o porteiro nos cumprimenta com um sorriso simpático.
Não retribuo à altura, estava com pressa.
Já entramos no elevador.
Com destino ao sétimo andar, eu fixo o olhar no painel dos números: 1,2,3,4…
Rezando para que ninguém interrompa o caminho. (roendo as unhas).
Plim. Andar número sete.
Somos recebidos com carinho, abraços e sorrisos, mas ainda não o encontramos. Cadê ele? Pergunto, correndo os olhos pela sala.
Finalmente somos encaminhados aos seus aposentos.
E lá estava ele: corado, perfumado e lindo como sempre.
Sento ao seu lado, escancarando a minha adoração por ele.
Certifico mais uma vez o seu perfume, de pertinho.
Digo sem nenhum pudor e na frente de todos.
Que bom te reencontrar.
Você é meu preferido.
Todos se olham e sentam ao seu redor.
Eu, o amado, sogro e sogra.
Quatro pessoas unidas graças a ele…
O bacalhau. O prato do dia.
Hummm…
Que domingo.
Que orgia de sabores.
O que seriam das reuniões sem uma boa comida, hein?
Fim.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s